Avançar para o conteúdo

Como iniciar a reciclagem em casa

Lembra-se do artigo sobre o dia do ambiente no dia 5 de junho e que a RECISTEEL propôs que iniciasse a sua jornada de cuidador do Planeta Terra com este pequeno gesto que é reciclagem doméstica?

Se ainda não adotou a reciclagem em casa, comece o quanto antes porque poucos minutos de dedicação por dia para a separação do lixo doméstico evitará danos significativos no meio ambiente, economizar energia, matéria-prima, água e espaço nos aterros. 

Por isso, reciclar é uma das melhores maneiras de ajudar o meio ambiente e preservar o planeta que vamos deixar de herança para as nossas próximas gerações.

4 DICAS PARA INICIAR SUA CAMINHADA ECOLÓGICA 

1 – Perceber o que pode e não pode ser reciclado.
Este é o primeiro passo que deve tomar porque nem todos os materiais podem ser reciclados.

Os resíduos são divididos em:
Orgânicos – resíduos que devem ser embalados em sacos biodegradáveis e encaminhados para aterros. Contudo, também podem ser reciclados, mas em casa por meio da compostagem.
Recicláveis não perigosos – materiais destinados para a reciclagem  doméstica como o papel, o vidro o plástico e o metal.
Não recicláveis não perigosos – resíduos que podem ser embalados em sacos biodegradáveis e enviados para aterros sanitários, junto do lixo orgânico. 
Perigosos – Estes merecem uma atenção especial para cada tipo de resíduo.

Na dúvida, consulte o site da Sociedade Ponto Verde.

2 – Entender como separar os resíduos antes de os descartar.
Os resíduos recicláveis são compostos principalmente por papel, papelão, vidro, alguns tipos de plástico e alumínio. Depois de entender o que pode ou não reciclar, o primeiro passo é separá-los por essa categoria.

PODE DEPOSITAR
embalagens de plástico, pacotes de bebida, latas, sacos plástico, embalagens metálicas
NÃO PODE DEPOSITAR
papel e cartão, pilhas, eletrodomésticos, fraldas

PODE DEPOSITAR
caixas de cartão, revistas e jornais, papel de escrita e de impressão
NÃO PODE DEPOSITAR
sacos de plástico, papel vegetal, papel sujo, guardanapos, produtos tóxicos, papel plastificado, autocolantes

PODE DEPOSITAR
garrafas, frascos, boiões de vidro
NÃO PODE DEPOSITAR
loiças e cerâmicas, sacos de plástico, vidro plano e janelas, cristais e espelhos, lâmpadas, frascos de medicamentos

Os lixos não-recicláveis são encaminhados para pontos de recebimento específicos de cada material.
Por exemplo:
Medicamentos fora do prazo – Entregar na Farmácia mais próxima.
Óleos de cozinha usados, material eletrônico, pilhas, rolhas de cortiça – pontos de coleta em vários shoppings e hipermercados.

Deve, essencialmente, procurar a melhor dinâmica para separar os resíduos em casa de forma a ser mais fácil o descarte nos ecopontos que encontramos na rua.

3 – Higienizar os materiais para reciclar.
Sabia que se higienizar (passar por água) facilita o processo de reciclagem, além de evitar que gere mau cheiro no seu lixo e que atraia insetos indesejados à sua casa.

Para facilitar a limpeza do material, pode (por exemplo) deixar a embalagem dentro do lava louças enquanto cozinha, para que a água utilizada para lavar as mãos e a louça caia sobre ela, de forma a poupar água.

Mas, deve evitar que o papel e o papelão/cartão fiquem em locais húmidos, perto de outros resíduos líquidos ou expostos à chuva, pois pode inviabilizar a reciclagem desses materiais.

Se entre os resíduos tiver vidro quebrado, tenha especial atenção ao descarte correto para que não aconteça acidentes durante o processo de coleta e reciclagem.

4 – Mostre atitudes sustentáveis às crianças e aos seus amigos
Muitos materiais descartados no lixo ainda não são recicláveis, como papéis plastificados, adesivos, etiquetas, fita-cola, papel químico, fotografias, espelhos, esponjas de lavar louça, esponjas de aço, entre outros.

Nesses casos o ideal seria não consumi-los ou consumir um material semelhante, mas que seja reciclável ou trocar por materiais orgânicos, como as buchas vegetais. Hoje em dia, há imensas lojas de pequeno comércio que oferecem alternativas mais sustentáveis, são elas:

Ecologicalkids;
Mind the Trash | Loja Desperdício Zero
Do Zero
Simbiotico.eco;

Quando não for possível substituir o produto que queremos utilizar por uma mais amigo do ambiente, outra alternativa é optar pela reutilização e, só em último caso, descartar.

Ensine por meio de bons exemplos, como:

– Resista ao consumismo excessivo, compre apenas o necessário;
– Evite os sacos plásticos ao máximo, adote sacolas de pano ou reutilizáveis para ir ao supermercado;
– Prefira produtos naturais ou biodegradáveis para sua casa;
– Tente consertar o que estragou, em vez de descartar e comprar um aparelho novo;
– Ensine o desapego e mostre aos seus filhos a importância de doar roupas e brinquedos para famílias carentes;
– Economize água;

O IMPORTANETE É INICIAR A SUA PEGADA ECOLÓGICA