Avançar para o conteúdo

Dia de Sobrecarga da Terra

Desde quinta-feira, dia 28 de julho, que a Humanidade está a viver de crédito tudo o que consumimos e o que o planeta pode produzir num ano sem se esgotar.

De acordo com dados do indicador global da Global Footprint Network e da WWF, seriam necessários 1,75 planetas Terra para suprir as necessidades da população de forma sustentável.

Durante os 156 dias restantes [até o final do ano], o nosso consumo de recursos renováveis irá consistir em corroer o ‘capital natural’ do planeta, alerta Laetitia Mailhes, da Global Footprint Network.

Além de determinar o Dia da Sobrecarga da Terra para toda a humanidade, a Global Footprint Network também o faz todos os anos para cada país. No caso de Portugal, ao fim de apenas o 127.º dia de 2022, a data escolhida foi 7 de maio.

Os Dias de Sobrecarga da Terra das últimas décadas:

9 de dezembro em 1970;
4 de novembro em 1980;
11 de outubro em 1990;
23 de setembro em 2000;
7 de agosto em 2010;
28 de julho em 2022.

(dados da ONG Global Footprint Network)

A pegada ecológica da humanidade contraiu-se — graças à menor utilização de recursos devido aos confinamentos: em 2020, esta data foi adiada por três semanas, devido ao efeito dos confinamentos motivados pela pandemia de covid-19, antes de regressar aos níveis anteriores.

Esta pegada ecológica é calculada a partir de seis categorias diferentes:

  1. agricultura
  2. pastagens
  3. áreas florestais necessárias para produtos florestais
  4. áreas de pesca
  5. áreas construídas
  6. áreas florestais necessárias para absorver o carbono emitido pela combustão de combustíveis fósseis

Ao excedermos o nosso consumos destes recursos significa que adotamos um estilo de vida insustentável. Em 2022, fica cada vez mais claro a necessidade de adotar um estilo de vida sustentável, limpo e que respeite os limites da natureza.

Os recursos do planeta Terra não são infinitos e precisamos saber usá-los de forma clara e racional.